Minha viagem no tempo! – Gizelle Gelinsky
Minha viagem no tempo!

Minha viagem no tempo!

Minha viagem no tempo!
Texto: Gizelle Gelinsky 21/06/2015.

Meu pai, eu e meu irmão, Ricardo, no Grand Canyon.
Meu pai, eu e meu irmão, Ricardo, no Grand Canyon.

Meu querido pai, Antônio Ivan, está numa fase da vida que quer curtir ao máximo os momentos especiais com seus filhos (e isso inclui a minha pessoa).
Surgiu a ideia de fazer uma viagem para Los Angeles e Las Vegas, nos EUA, conhecendo seus encantos durante 12 dias – um sonho dele que se encaixa no sonho de quase 90% das pessoas.
Eu e meu irmão Ricardo topamos a empreitada e ajeitamos as agendas para poder curtir este momento. Detalhe: somente nós três (não iriam nossos filhos, nora/genro).
Embarcamos no dia 03 de março de 2015, com retorno previsto para dia 14 de março.
Confesso que tenho pavor de avião (além de me fazer muito mal, atacando minha labirintite), mas nada iria impedir de realizar este sonho dele, que vesti como meu. Preparei-me para as 12h de viagem, que foram as horas mais intermináveis da minha vida – apesar de ter sido bem tranquila.
Ao chegar, outra maratona nos esperava: Passar pelo balcão da imigração. Um frio na barriga começou a surgir, afinal, poderíamos voltar naquele mesmo instante, caso fôssemos barrados, porque ainda para os EUA, o brasileiro além de ter que pagar para ter o visto, é obrigado a passar pelo balcão de imigração e pode ter que retornar, mesmo tendo o visto em mãos. Mas não fomos. Ganhamos as boas-vindas e partimos para pegar o carro na locadora – e que carro! Carro na mão, #partiuparaohotel!

LOS ANGELES

O hotel em Los Angeles estava situado no bairro mais conhecido da cidade: Hollywood. Era uma gracinha e ficava nos fundos do Dolby Theatre, o local onde é realizada, todos os anos, a cerimônia do Oscar. Perto da Walk of Fame, lugar super visitado, que pudemos passear a pé por diversas vezes.

Em LA, passeamos por Malibu, fomos no píer de Santa Monica, perto do letreiro de Hollywood – hoje, ninguém tem acesso a ele, mas num ponto próximo – e também conhecemos o Studio Universal, onde são filmados vários filmes de sucesso que assistimos em casa e/ou cinemas.
Foi neste studio que tive minha primeira emoção, aquela de encher os olhos de lágrimas.
O passeio de trem pelo parque nos leva à caverna do filme do King Kong, em 4D. Ali, comprovadamente percebi que os americanos estão anos luz na nossa frente em tecnologia. Não foi medo o que senti, mas um misto de alegria, emoção e surpresa. Só passando para saber. Não vou contar mais… Espero que você também vá e sinta na pele.
Foram dois dias em LA, no terceiro, “levantamos o acampamento” e partimos para Las Vegas.
Los Angeles fica no estado da Califórnia, Las Vegas, em Nevada. Foram 5h de viagem, mas por uma estrada bem tranquila, segura, praticamente uma reta.
Estávamos indo para o deserto, com imagens bem características daquela região. Mesmo assim, um passeio lindo!
Outro ponto que notei no país norte americano foi o quanto são educados no trânsito.
Como é tranquilo andar nas estradas dos EUA (pelo menos por onde estivemos).
Não há ultrapassagem pela direita. Há respeito e organização. Sem buracos, sem emendas,  estradas bem sinalizadas, com quatro vias – mesmo quando tivemos que passar por duas, foi super tranquilo.

LAS VEGAS

Chegamos em Las Vegas no final do dia, com a cidade acordando para sua noite.
Estava toda iluminada e agitada. No rádio, “Uptown Funk”, Bruno Mars & Mark Ronson, música perfeita para o momento.
Não contivemos a alegria.
Risos e mais uma vez, olhos marejados…
Foi amor à primeira vista!
O hotel foi outra grande surpresa: Hospedamo-nos no Paris Las Vegas Hotel and Casino que possui na sua fachada da frente nada mais, nada menos que a réplica da Eiffel Tower (um luxo só).
Las Vegas é a cidade mais populosa e mais densamente povoada do estado americano de Nevada. Fundada em 1905, tornou-se oficialmente uma cidade em 1911. Segundo o censo nacional de 2010, a cidade propriamente dita possui 583. 756 habitantes, e sua região metropolitana possui cerca de 1,9 milhões de habitantes. É a 30ª cidade mais populosa dos Estados Unidos. É famosa por seus cassinos. Na Las Vegas Boulevard, mais conhecida como Strip, encontramos os cassinos mais imponentes do mundo como o Bellagio, Caesars Palace, Excalibur, Luxor, Mandalay Bay, MGM Grand, Monte Carlo, New York, New York, Paris Las Vegas Hotel and Casino, Stratosphere Las Vegas, The Venetian, Treasure Island, entre muitos outros.
Dentre os cassinos que conhecemos (viram que são muitos, não?), listo o Paris Las Vegas Hotel and Casino (onde ficamos), Caesars Palace, Stratosphere Las Vegas (que possui a torre de observação mais alta dos Estados Unidos com 350.2 m), Bellagio Water Show (show das águas de 15 em 15 minutos, ao ar livre, com músicas maravilhosas no repertório. Mais lindo de ser ver no período noturno, porque junto, há iluminação), entre outros.
Foi em Las Vegas também que fizemos nossas compras. O imposto é menor que em Los Angeles, então fizemos a festa nos Outlets.
Apesar de estar no deserto, Las Vegas possui montanhas com neve e várias estações de esqui.
Chegamos na época em que o inverno estava terminando, mas, notei que no domingo, por exemplo, uma das opções para a família é pegar suas pranchas e ir ao topo das montanhas esquiar. Aqui vamos ao parque, levar as crianças para correrem no gramado, certo? Lá, é escorregar na neve.
Foi minha primeira experiência na neve.
Outra opção da cidade é a Fremont Street, considerada a segunda rua mais conhecida de Las Vegas, atrás apenas da Las Vegas Strip é uma área coberta que ocupa aproximadamente cinco quarteirões da Fremont Street e desde 1994 só é permitido o tráfego de pedestres. Está situada no centro da cidade e, a partir de um horário à noite, começa um show de imagens e sons no teto da rua. Sensação indescritível.

GRAND CANYON

Outro ponto alto da viagem foi conhecer o Grand Canyon, no estado do Arizona.
De Las Vegas até o Parque Nacional do Grand Canyon, foram mais 4 horas de viagem.
No caminho, uma parada na Barragem Hoover ou Hoover Dam, represa localizada entre os estados de Nevada e Arizona, nos Estados Unidos, no rio Colorado, considerada atualmente Marco Histórico Nacional. Já foi cenário de vários filmes de James Bond entre outros – ou seja, já a “destruíram diversas” vezes, rsrs.
Chegando ao Grand Canyon, somos obrigados a deixar o carro, comprar a entrada (lá, gente, tudo é pago, mas só assim para se manter ordem e limpeza) e entrar em ônibus para os três pontos do parque. Na administração do mesmo, descendentes de índios da região. Foi nítida a diferença entre Las Vegas (luxo, luzes) para o Grand Canyon (parece que voltamos no tempo, na época do velho oeste).
O vale do Grand Canyon foi moldado pelo rio Colorado durante milhares de anos à medida que suas águas percorriam o leito, aprofundando-o ao longo de 446 km. Chega a medir entre 6 e 29 km de largura e atinge profundidades de 1600 metros. Cerca de dois bilhões de anos da história geológica da Terra foram expostos pelo rio, à medida que este e os seus afluentes vão expondo camada após camada de sedimentos. É considerado uma das sete maravilhas naturais do mundo e um ponto turístico visitado por milhares de turistas anualmente, gerando receita para as cidades e populações ribeirinhas ao desfiladeiro.
Detalhe: O desfiladeiro do Grand Canyon não possui proteção nenhuma, ou seja, ao visitar o parque e seus pontos, o turista tem que tomar muito cuidado, porque pode escorregar e cair, simples assim.

BEATLES IN LOVE: CIRQUE DU SOLEIL

Para fechar a viagem com chave-de-ouro, fomos ao show Beatles in Love, do Cirque Du Soleil.
O show estreou na casa de espetáculos do hotel Mirage, em 30 de junho de 2006. Neste dia estavam presentes Paul McCartney, Ringo Starr, Yoko Ono, Cynthia Lennon, Julian Lennon, Olivia Harrison, Dhani Harrison e George Martin. Foi o maior encontro da família Beatles desde o fim do grupo. Desde então ele está em cartaz, sempre com a casa cheia.
Nos deixa sem fôlego com a qualidade do som, imagens, a escolha das músicas… Isso porque não vivi a época dos Beatles mas, confesso, chorei em vários momentos do show.
No outro dia, malas prontas, pegar a estrada e voltar para Los Angeles para embarcar para o Brasil.
Viajar é bom, mas voltar para casa também é.
O que fica na lembrança e no coração é que momentos assim, com pessoas especiais são válidos e não tem preço.
Que os EUA estão muito a frente do nosso país em educação, limpeza e organização – além do bom gosto e capricho.
Que em viagens internacionais, temos que contratar um seguro saúde, muito importante para casos de emergência em um país com política pública diferente do nosso.
E que vou ser eternamente grata ao meu pai, Antônio Ivan, meu ídolo; e ao meu irmão, Ricardo, por estes dias especiais – meu irmão já morou nos EUA, e esta foi a terceira vez que ele viajava para Los Angeles/Las Vegas. Foi o nosso guia e, junto da sua esposa (minha cunhada Joyse), cuidaram do itinerário do passeio.

Preparem-se… segundo informações, a próxima viagem será para a China 😉

Mais fotos do passeio abaixo:

Ponto turístico de Hollywood.
Ponto turístico de Hollywood.
Dolby Theatre
Dolby Theatre
Paitrocínio!
Paitrocínio!
Malibu.
Malibu.
Meu irmão Ricardo, nosso guia nesta viagem inesquecível.
Meu irmão Ricardo, nosso guia nesta viagem inesquecível.
Universal Studios Hollywood
Universal Studios Hollywood
Universal Studios Hollywood
Universal Studios Hollywood
Chegando no Universal Studios Hollywood
Chegando no Universal Studios Hollywood
No  Universal Studios Hollywood
No Universal Studios Hollywood
Meu pai no  Universal Studios Hollywood
Meu pai no Universal Studios Hollywood
Eu e meu pai no  Universal Studios Hollywood
Eu e meu pai no Universal Studios Hollywood
Eu e meu pai no  Universal Studios Hollywood
Eu e meu pai no Universal Studios Hollywood
Nós três durante o passeio com o trenzinho dentro do parque  Universal Studios Hollywood
Nós três durante o passeio com o trenzinho dentro do parque Universal Studios Hollywood
Meu mano e eu!
Meu mano e eu!
Pai!
Pai!
Nosso guia, meu amado mano!
Nosso guia, meu amado mano!
Durante a viagem entre LA e LV, no deserto.
Durante a viagem entre LA e LV, no deserto.
Durante a viagem entre LA e LV, no deserto.
Durante a viagem entre LA e LV, no deserto.
A vista do nosso quarto de hotel, em LV.
A vista do nosso quarto de hotel, em LV.
Nosso hotel em Vegas, Paris!
Nosso hotel em Vegas, Paris!
Vegas nos recebendo toda iluminada!
Vegas nos recebendo toda iluminada!
Vegas nos recebendo toda iluminada!
Vegas nos recebendo toda iluminada!
Montanhas nevadas de Vegas.
Montanhas nevadas de Vegas.
Vista do Stratosphere Las Vegas
Vista do Stratosphere Las Vegas
Stratosphere Las Vegas
Stratosphere Las Vegas
Stratosphere Las Vegas
Stratosphere Las Vegas
Fremont Street
Fremont Street
Cassino de Las Vegas com um aquário gigante e até com tubarões dentro.
Cassino de Las Vegas com um aquário gigante e até com tubarões dentro.
Cassino de Las Vegas com um aquário gigante e até com tubarões dentro.
Cassino de Las Vegas com um aquário gigante e até com tubarões dentro.
Vista do Stratosphere Las Vegas
Vista do Stratosphere Las Vegas
Fremont Street
Fremont Street
Fremont Street
Fremont Street
Stratosphere Las Vegas
Stratosphere Las Vegas
Grand Canyon
Grand Canyon
Grand Canyon
Grand Canyon
Grand Canyon
Grand Canyon
Hoover Dam
Hoover Dam
Hoover Dam
Hoover Dam
Final do show Beatles in Love, Cirque Du Soleil.
Final do show Beatles in Love, Cirque Du Soleil.
Beatles in Love, Cirque Du Soleil.
Beatles in Love, Cirque Du Soleil.
Beatles in Love, Cirque Du Soleil.
Beatles in Love, Cirque Du Soleil.
Beatles in Love, Cirque Du Soleil.
Beatles in Love, Cirque Du Soleil.
Beatles in Love, Cirque Du Soleil.
Beatles in Love, Cirque Du Soleil.
Pai tietando Beatles.
Pai tietando Beatles.
Guitarra dos Beatles, algo emocionante.
Guitarra dos Beatles, algo emocionante.
Guitarra dos Beatles, algo emocionante.
Guitarra dos Beatles, algo emocionante.

Primeiro dia de viagem, partindo para 12 dias de muita emoção, meu irmão Ricardo, eu e meu pai.
Primeiro dia de viagem, partindo para 12 dias de muita emoção, meu irmão Ricardo, eu e meu pai.
Chegamos em LA e ganhamos o direito de entrar nos EUA.
Chegamos em LA e ganhamos o direito de entrar nos EUA.
End of the Trail Rote 66, no píer Santa Monica.
End of the Trail Rote 66, no píer Santa Monica.
Pier Santa Monica.
Pier Santa Monica.

Pier Santa Monica

Rock Walk, Guitar Center Vegas.
Rock Walk, Guitar Center Vegas.
Família de músicos, tem que passar na Guitar Center.
Família de músicos, tem que passar na Guitar Center.
Vista do hall do nosso andar, no Hotel Paris.
Vista do hall do nosso andar, no Hotel Paris.
Dentro de um dos cassinos de Vegas.
Dentro de um dos cassinos de Vegas.
Grand Canyon
Grand Canyon
Hotel em Hollywood
Hotel em Hollywood
Malibu
Malibu
Los Angeles
Los Angeles
Los Angeles
Los Angeles

SONY DSC

Obrigada Deus!
Obrigada Deus!
Dolby Theatre
Dolby Theatre
Montanhas de gelo em Vegas.
Montanhas de gelo em Vegas.
Montanhas de gelo em Vegas.
Montanhas de gelo em Vegas.
Montanhas de gelo em Vegas.
Montanhas de gelo em Vegas.

4 Replies to “Minha viagem no tempo!”

    1. Obrigada Pai… mais uma vez nunca conseguirei pagar este presente que te deste e, de quebra, eu ganhei também.
      Amo você demais…
      Vamos para outra?
      kkkk

      TE AMO 😉
      Giza

  1. Estou muito feliz em ver que puderam experienciar tantas emoções, algumas das quais também tive a oportunidade de vivenciar em outra oportunidade. Espero que um dia , possamos estar todos juntos, quem sabe…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *